domingo, 5 de fevereiro de 2012

Italo, in SP!

A quase dois anos eu venho me preparando e muito pra ir embora de casa, pra tentar uma nova vida na cidade grande. Ja expliquei isso milhares de vezes aqui no blog, e não faz mal explicar denovo, pq esse post é o post em que falo sobre o que eu mais esperava: que é o dia em que sai de casa. Vamos lá?

A preparação estava grande, e aumentou depois que fiz a MATRICULA na faculdade. Isso pq com a matricula feita, o dia do inicio das aulas já estariam prontos, e o dia de ir embora então, teria que ser antes.

Tava tudo certo pra eu vir pra SP no dia 23 de janeiro. Passei o final de semana com a famália, me despedi de todo mundo, fui pra casa da Stefany, tive um noite com filme e brigadeiro com ela e as meninas de despedida, mas infelizmente não deu certo por causa de compromissos na cidade vizinha que eu tinha que resolver.


Marquei então de vir dia 28 do mesmo mês, e dessa vez deu certo. Na quarta fui pra casa do meu pai pra ficar um pouco com ele antes de ir. Na quinta fui pra casa da minha vó no sitio tmb pra ficar um pouco lá antes, e na sexta, me despedi de todo mundo, e todo mundo me desejou boa sorte, etc etc e etc. Quando tava vindo embora passei na casa do meu pai pra me despedir de todo mundo lá, e foi o maior chororo. Meu pai, coitado, quando dei tchau pra ele, me abraçou e abriu a boca a chorar. Falou muita coisa boa, me desejou tudo de bom, e disse que confiava em mim. Minha madrasta aproveitou pra me contar que em 2004 ela passou em um concurso público em Sorocaba, e quando tava tudo pronto pra ir embora, meu pai disse que não ia pq nao iria me deixar pra trás. Achei a historia mais fofa do mundo, virei, e dei mais um abraço nele. A Briany tentou chorar mas não conseguiu (risos), minha madrasta me desejou boa sorte, minha irma disse que ia sentir muitas saudades e que ia passar as ferias comigo. Depois da casa do meu pai, fui na casa da Marcinha tentar fazer minha inscrição no fies (não deu certo.), e tmb despedir dela. Combinei de ir na casa das meninas me despedir denovo delas, e fui. A Teka, a Cheilinha e a Shirley fizeram cartas de despedida pra mim. A gente riu e comeu muito. Voltei pra casa as 2 da manhã, e comecei a arrumar minhas malas. Separei tudo, e fui colocando nas bolsas. Foram 3 cheias! Sábado de manha minha mae passou em casa, e eu oficialmente vim embora. Fiquei com uma dó tremenda da minha vó. Eu moro com ela desde que nasci, e imaginava sim que ela ficaria triste de me ver indo embora, mas não imaginava que ela ficaria tão triste. Os olhos delas se encheram de lagrima, e a voz roca, me desejando tudo de bom, e falando que a certeza que eu iria me dar bem, pra ela era grande. Isso me fortaleceu muito, e fiquei ainda mais animado pra conseguir mostrar que iria ter sucesso nas minhas metas. Passei na casa do meu vô, que me falou pra tomar muito cuidado e etc, e tmb ficou com cara de triste.


Pois é, eu achei que ir embora de casa seria uma coisa mais normal. Mas confesso que não é. Enquanto eu arrumava minhas malas por exemplo, eu me pegava parado e pensando nisso várias vezes. Um sentimento estranho, e até uma vontade de desistir de vez em quando. Vi que existem pessoas que realmente sentirão minha falta. Mas não posso me abater por isso. Preciso conseguir meu lugar no mercado profissional. Preciso virar um web designer de sucesso. E é isso que me faz ter a coragem suficiente de abandonar minhas origens, e voar.

Resta dizer que... Pai, mãe, vós, vôs, amigos, amigas, eu vou conseguir. Vcs vão ver. Vcs vão ter orgulho de mim.

Um comentário:

Bazar Sempre Kids disse...

Olá, meu nome é thiago minha vida é bem parecida com a sua, e gosto muito de sua confiança e sua força de vontade ! Que Deus te abençoe nestas novas páginas da vida.

Com Carinho
Thiago.